Fórum Nacional Nacional da Educação

O Ministério da Educação, em conformidade com os princípios da democracia, transparência, abertura, pluralidade de opiniões, participação e responsabilidade dos cidadãos e da sociedade em geral, organizou nos dias 8, 9 e 10 de novembro do corrente ano, um Fórum Nacional de Educação, com vista à implementação do Programa da IX Legislatura nos domínios da Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação.
O Programa do IX Legislativo prevê uma educação de excelência, equitativa e inclusiva e um sistema educacional integrado no conceito de economia do conhecimento e num ambiente escolar e universitário com uma cultura de pesquisa, experimentação e inovação, proporcionando à proficiência, ciência e tecnologia da língua de Cabo Verde, um perfil cosmopolita na sua relação com o mundo, valorizando e motivando para a aprendizagem ao longo da vida. O Fórum Nacional de Educação é uma forma de comunicar e promover a consciencialização em relação ao Plano Estratégico de Educação, ao mesmo tempo mobilizar os diversos atores envolvidos no desenvolvimento da educação do país.
 
 
Objectivos
 
Gerais 
•Criar um ambiente de reflexo, e de parceria e compromisso, entre os diferentes intervenientes e parceiros na educação a politica da educação e para a implementação do Plano estratégico nos próximos anos.
•Estabelecer mecanismo de monitoria e acompanhamento do plano
 
Específicos 
•Divulgar as politicas e estratégias principais do Plano Estratégico de Educação para um melhor entendimento e responsabilidade conjunta para a implementação de politicas educativas delineadas pelo Ministério da Educação, no âmbito da nova reforma educativa;
•Refletir sobre as questões principais que mereçam melhor debate/aprofundamento para assegurar a operacionalização das prioridades da política do governo para os próximos anos;
 
Resultados esperados
•R1: partilhadas e consensualizadas com a comunidade educativa e parceiros as orientações prioritárias do Plano Estratégico da Educação.
•R2: apresentadas as recomendações e práticas inovadoras a serem implementadas
 
Estrutura da FNE
Para facilitar o processo de diálogo entre os participantes e os oradores, o fórum será estruturado na base das seguintes metodologias:
 
Sessão VIRTUAL
  Debate e recolha de subsídios via facebook 
 
Sessões Plenárias 
•iniciativas inovadoras, perspetivas pedagógicas que afetam o modo como ensinamos e as metodologias educativas que permitem às instituições responder eficientemente às necessidades dos alunos e melhorar a qualidade da educação.
 
Discussões em Painel
•Apresentação do Plano Estratégico de Educação: Área temática do dia
•Destacar os principais desafios do sistema educativo e as orientações que o plano estratégico prevê para superar esses desafios.
•Apresentadores de cada painel fazerem uma reflexão sobre os conteúdos do Plano Estratégico, pensando na implementação, nos benefícios & desafios, e nas recomendações que acompanham a implementação do Plano da Educação. 
 
Sessões de Grupo
•Três sessões paralelas terão lugar ao mesmo tempo, abordando diferentes temas relacionados com a área temática do dia.
•Durante cada sessão, diferentes apresentadores estarão presentes para discutir questões pertinentes relacionadas com o tema em sua área de especialização.
•Este formato servirá de plataforma para dialogar com os participantes, com o objetivo de visualizar riscos e oferecer recomendações para o processo de implementação do plano estratégico.
 
 

Mesa Redonda - Financiamento do Ensino Superior em Cabo Verde

A Fundação Cabo-verdiana de Ação Social Escolar (FICASE) em parceria com a Direção Geral do Ensino Superior (DGES) realizou no dia 01 de agosto, do corrente ano uma Mesa Redonda intitulada "Financiamento do Ensino Superior em Cabo Verde" com o objetivo de analisar o atual sistema de financiamento do ensino superior em Cabo Verde bem como recolher subsídios para a apresentação de novas propostas.

1. Enquadramento

De há uns anos a esta parte, os sucessivos governos de Cabo Verde têm vindo a apostar fortemente na qualificação dos seus quadros, com uma aposta crescente na formação superior. De ano para ano, no quadro do Orçamento Geral do Estado, o número de bolsas de estudos tem vindo a aumentar para fazer face à demanda do ensino superior tanto em Cabo Verde como no exterior.

Anualmente, o Estado investe, a fundo perdido, cerca de 500.000.000$00 (quinhentos milhões de escudos) com o financiamento do ensino superior (Bolsas de Estudo) no país e no exterior. Trata-se de uma quantia bastante significativa no âmbito do Orçamento Geral do Estado, tendo em consideração as características do nosso país, e evidencia, sem dúvidas, uma grande aposta neste subsistema de ensino. No Programa da IX Legislatura, o Governo, assumiu o compromisso de transformar o Ensino Superior num eixo estratégico para o desenvolvimento do país.

No entanto, a questão que se coloca é sobre o financiamento futuro do sistema de ensino superior, já que as modalidades de financiamento atuais podem não ser sustentáveis a médio/longo prazo. É preciso repensá-lo e perspetivar outras formas que sejam, mais sustentáveis e adequadas à realidade económica e financeira de Cabo Verde.

Em decorrência das assimetrias no aceso ao rendimento entre as regiões do país, uma parte considerável de alunos inscreve se nas Instituições de Ensino Superior (IES), na expectativa de que o Governo lhes conceda bolsas de estudo, uma vez que as famílias se deparam com dificuldades para pagar investir nas suas formações, acabando alguns por abandonar os estudos. Por um lado, isto evidencia que se está perante um problema que precisa de soluções estruturantes. Por outro, também, instiga a um profundo debate sobre a disponibilidade de recursos financeiros públicos, para fazer face ao crescimento das demandas, de bolsas para os próximos anos.


Estes desafios sinalizam, também, a problemática do retorno de investimento. As bolsas são atribuídas em compensação às famílias que vivem em áreas que têm pouca empregabilidade, em virtude da pequenez e saturação do mercado de trabalho em Cabo Verde.


Neste contexto, é preciso, urgentemente, debater esta temática com todos os intervenientes neste processo, por forma a encontrar as melhores alternativas para o financiamento sustentável do ensino superior em Cabo Verde. É neste âmbito que se enquadra a presente Mesa Redonda.

2. Objetivos da Mesa Redonda

• Criar um espaço de debate entre os principais intervenientes no processo de financiamento do ensino superior;
• Apresentar um retrato atual do financiamento do ensino superior em Cabo Verde;
• Perspetivar e discutir novas formas de financiamento do ensino superior em Cabo Verde;
• Mobilizar os bancos comerciais para a conceção de empréstimos bancários, com a assunção de juros por parte da FICASE;
• Apresentar propostas para o Financiamento do Ensino Superior;


3. Temas para debate
1. Retrato do Financiamento Ensino Superior em Cabo Verde
2. Partilha das experiências das Instituições Financeiras no âmbito do Financiamento Ensino
3. Politicas de Financiamento (Politica atual, aspetos legais e relevantes relacionados com o Financiamento ensino superior, novas propostas e exemplos internacionais, entre outros)
4. Apresentação e Discussão de Modelos de Financiamento


4. Resultados esperados
• Maior articulação e partilha de informação entre os intervenientes no processo de financiamento do ensino superior em Cabo Verde;
• Subsídios/sugestões para a definição de uma nova política de financiamento do ensino superior;

• Otimização de Recursos Financeiros do Estado
• Propostas de Modelos Consensuais de Financiamento a ser apresentado á Sra Ministra da Educação

Convite Apresentação de Manifestação de Interesse para Exploração de Cantina

Convite
 
Apresentação de Manifestação de Interesse para exploração de cantina de Residência Estudantil Madre Teresa de Calcutá
 
 
A residência estudantil Madre Teresa de Calcutá, convida os interessados a manifestarem interesses, para apresentação de propostas para o arrendamento de cantina da residência estudantil Madre Teresa de Calcutá, sito em Achada Santo António, ao lado da Televisão de Cabo Verde e Instituto Pedagógico da Praia.
 
Os interessados podem fazer o levantamento dos termos de referência até às 16 horas do dia 29 de setembro de 2017 na Residência estudantil Madre Teresa de Calcutá, - , Tel.:262 14 58 / 2625569, email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Para esclarecimentos os interessados devem contatar a Residência, das 08 às 16 horas, através dos endereços contantes no ponto anterior.
 
Cidade da Praia, 20 de setembro de 2017
 
 
Diretora da Residência
Madre Teresa de Calcutá
/Arminda Baptista Mota/

Renovação de Bolsas e Subsídios Ano Letivo 2017/2018

A FICASE, por este meio, avisa a todos os estudantes beneficiários dos
programas Bolsa de Estudo e Subsídios em formação no país que o
processo de renovação dos apoios para o letivo 2017 /2018 decorrerá no
período compreendido entre 01 de setembro a 31 de outubro de 2017.

Aviso  

Boletim

Desdobravel 2015 LEI FINAL small   Desdobravel UNJP 2015 Final small   Factsheet CL CaboVerde portugues   Guia Compras Locais 2015 final small   InfoFICASE N 5 MARCO 2015   Lei Mecenato final