O Programa de Apadrinhamento

A falta de recursos para garantir a sustentabilidade de todos os programas socioeducativos levou o Instituto Cabo-verdiano de Acção Social Escolar -ICASE- a pensar nas estratégias de angariação de fundos, através de desenvolvimento de campanhas de sensibilização que chamam a sociedade civil a participar directamente na educação das crianças com menos recursos. Em 2003 foi desenvolvido uma grande campanha de congregação de apoios a nível nacional e internacional, que beneficiou cerca de 23.600 alunos carenciados, com transportes, propinas, materiais escolares, Bolsas de Estudos e alimentação. Nesta perspetiva foi criado, em 2008, o Programa de Apadrinhamento, com o objetivo de integrar os alunos que ficam fora da quota estabelecida pelo governo nos outros programas, chamando assim a sociedade civil a participar no financiamento do sistema educativo. Desde o seu lançamento até hoje, milhares de alunos beneficiam do apoio todos os anos.

Quem pode apadrinhar?

Qualquer pessoa, nacional ou estrangeira, empresas e ONGS, dispostos a colaborar com a FICASE, no combate às desigualdades sociais na educação em Cabo Verde.

A partir de que montante posso ajudar?

Cada Padrinho apoia conforme as suas possibilidades, podendo assumir as despesas do aluno por inteiro ou em parte. A FICASE procura colmatar as lacunas junto dos outros subsídios disponíveis. Onde e como Apadrinhar? Através do preenchimento da ficha de inscrição disponível no gabinete de apadrinhamento, no site www.ficase.cv , ou através do telefone 2622320.

Como Pagar? Por via de Cheque, de Dinheiro Direto, ou através de Transferência Bancária, mediante o preenchimento de uma ficha de autorização de transferência disponível na FICASE.

Posso contribuir apenas com dinheiro?

Não, todo o tipo de apoio é bem-vindo. O Padrinho pode contribuir com materiais escolares, alimentação, vestuário entre outros.

Qual o Tempo Estipulado para Apadrinhamento? A opção mais confortável seria o Padrinho assumir os custos da educação de um aluno durante o seu percurso até o 12º ano ou mais, tendo em conta que um aluno que foi apadrinhado apenas um ano, regressa a situação inicial, o que constitui um risco caso não conseguir outros apoios. Porém, o tempo de apadrinhamento ficará à disposição do padrinho, e de acordo com as suas possibilidades. Pode apoiar durante um mês, um ano ou até ao fim do ensino secundário e ou superior. Ou seja a qualquer altura o padrinho pode interromper o apadrinhamento, caso as condições socioeconómicas piorarem.

Como Contribuir?

Transferências nacionais e do estrangeiro: quando o padrinho optar pela transferência bancária ou depósito tem que identificar a operação com Apadrinhamento, para que seja possível identificar o montante nos estratos bancários da FICASE:

  • IBAN CV64 000300001135501510176/ SWIFT BCATCVCV;
  • Cheques Traçados a Favor da Fundação Cabo-verdiana de Acção Social Escolar (FICASE) e envia pelo correio para FICASE, Achada Santo António. C.P.21A Praia Cabo Verde;
  • Depósito no Banco, e confirmação do mesmo ao Gabinete do Programa de Apadrinhamento, mediante o Talão de Depósito.