Atendimento: Das 08h às 17h

info@ficase.gov.cv | (+238) 2621545 / 5162462 / 5169391

Projeto “Práticas agroecológicas resilientes e comercialização participativa como instrumento de nutrição escolar e de segurança comunitária para as populações rurais das ilhas de Santo Antão e Fogo” é encerrado na cidade da Praia

Criado em 10 de Fevereiro de 2021

Responsive image

A FICASE participa, amanhã, dia 11 de fevereiro de 2021, a partir das 8:30, no encerramento do Projeto “Práticas agroecológicas resilientes e comercialização participativa como instrumento de nutrição escolar e de segurança comunitária para as populações rurais das Ilhas de Santo Antão e Fogo, a ter lugar na Sala Cesária do Hotel Pérola, cidade da Praia.

O evento de encerramento será uma grande oportunidade para se conhecer melhor o projeto e promover uma reflecção sobre o impacto das compras locais no âmbito do Programa Nacional de Alimentação e Saúde Escolar (PNASE), enquanto instrumento de efetivação do Direito Humano à Alimentação Adequada e de promoção da segurança alimentar, de desenvolvimento económico local e de educação.

No âmbito do projeto, iniciado em junho de 2018 e término agora em fevereiro de 2021, foram estabelecidos contratos de venda de produtos num valor total de 3.041.319 (três milhões, quarenta e um mil, trezentos e dezanove escudos), beneficiando 44.592 alunos/as de 15 concelhos do país. O impacto é grande, assim como as oportunidades derivadas da sua continuidade, alimentando, no futuro, o processo de desenvolvimento económico recém-iniciado.

Na ilha do Fogo, foi criada uma Aliança de produtores e produtoras de zonas de sequeiro dos três concelhos da ilha. Mais de trinta famílias juntaram as suas colheitas de milho que estão a ser processadas pelo grupo de mulheres que trabalham no Centro de Transformação de Lomba.

Esta aliança é liderada pela Associação Comunitária Onda Verde e composta por mais de seis associações comunitárias da ilha. Foi possível negociar e estabelecer com a FICASE, um contrato de fornecimento e venda de 12.630 kg de milho seco “cotxido”, que permitirá satisfazer a demanda de todas as escolas primárias e jardins-de infância das ilhas do Fogo, Brava e Santiago (exceto o Concelho da Praia), num total de 37.540 alunos/as beneficiados/as, através do Programa Nacional de Alimentação e Saúde Escolar (PNASE).

Na ilha de Santo Antão, durante o ano letivo 2019/2020, foi dado início a um processo semelhante de fornecimento de produtos locais. Cerca de trinta famílias produtoras, reunidas numa Aliança composta por mais de cinco associações locais e liderada pela Associação de Agricultores de Ribeira da Cruz, abasteceu o PNASE, num total de quase 9 mil toneladas de batatas e cenouras frescas, beneficiando mais de 12 mil alunos/as.

O evento de encerramento é realizado no âmbito do Projeto “Práticas agroecológicas resilientes e comercialização participativa como instrumento de nutrição escolar e de segurança alimentar comunitária para as populações rurais das Ilhas de Santo Antão e Fogo, Cabo Verde” executado pela Associação dos Amigos da Natureza (AAN), o Centro de Estudos Rurais e Agricultura Internacional (CERAI) e os parceiros Fundação Cabo- Verdiana de Acção Social Escolar (FICASE) e Ministério de Agricultura e Ambiente de Cabo Verde (MAA).

O projeto é financiado pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID) e pela Agência Regional para a Agricultura e Alimentação (ARAA) da CEDEAO.

Mais informações disponíveis na página do projeto aqui:

FICASE | Juntos para uma Educação Inclusiva e de Qualidade